PM é morto tragicamente durante ocorrência de assalto a banco
10.Jul.2017

(Atualizado em 10/07/2017, às 16:35h)

Oito bandidos fortemente armados balearam de maneira fatal o Cabo Marcos Marques, lotado 12ª RPM  de Ipatinga, na  manhã desta segunda-feira, 10/07, em Santa Margarida, município do interior de Minas Gerais, durante assalto a agências do Banco do Brasil e do Sicoob.

Os assaltantes estavam em uma caminhonete aparentemente clonada, modelo Fiat Toro e portavam fuzis e armas de calibre 12, quando alvejaram o militar em serviço, que não atirou nos bandidos porque eles mantinham dois civis como reféns. Além do PM, um vigilante também foi alvejado e não resistiu aos ferimentos.

O fato revolta a todos os irmãos de farda e deixa clara a falta de respaldo a qual os militares estão submetidos em suas tarefas profissionais diárias. O presidente da Aspra/PMBM, sargento Bahia, lamentou o ocorrido e disse que o modus operandi dos criminosos já é conhecido, movimento este que é chamado de “novo cangaço”.

“Recentemente participamos de audiência pública sobre o assunto. A falta de estrutura no interior está ocasionando essa barbárie. Os bandidos atacam as cidades que contam com um efetivo de policiais pequeno, justamente pela fragilidade do destacamento. Eles estão fortemente armados e dispostos a praticar todo tipo de ato violento”, esclareceu.

Ainda de acordo o presidente da Aspra/PMBM, o policial, ao contrário de cidadão civil, tem o ímpeto natural de enfrentar o perigo e resguardar a população, o que reforça o caráter diferenciado da profissão.

“Lamentavelmente essa guerra mata mais um dos nossos hoje, mas também é capaz de demonstrar a bravura dos militares que integram as fileiras da Polícia Militar de Minas Gerais”, apontou Bahia.

Ele acredita que esses fatores somados à falta de investimento em segurança pública por parte do Governo do Estado, principalmente do ponto de vista da falta de efetivo e estrutura, são os responsáveis pela vulnerabilidade e exposição dos policiais militares em serviço.

As últimas notícias dão conta de que os reféns já foram liberados e a caminhonete usada pelos criminosos, apreendida. Segundo informações da PMMG, o helicóptero Pegasus, de Valadares, uma aeronave da Polícia Civil e uma do sistema prisional sobrevoam o local em apoio à Polícia Militar. O Comandante-geral da corporação está a caminho do município.

Segundo o Major Santiago, da Sala de Imprensa da PMMG, três suspeitos do crime foram presos na tarde desta segunda-feira. Foram encontradas várias armas, coletes balísticos e munições dos autores em uma mata próxima.

O vice-presidente da Aspra/PMBM, sargento Sanches, falou sobre o assunto em entrevista à Rádio Itatiaia. Clique AQUI para ouvir.

luto cabo marcos

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

 

Temos 40 visitantes e Nenhum membro online


PLANTÃO JURÍDICO CRIMINAL

(31) 97536-0268

plantao juridicoCAPITAL